“Disputas que, refere o psicólogo, «devem ser encaradas sem agressividade ou repulsa, com a consciência de que ela só está a tentar perceber o seu lugar, olhando como uma criança para um mundo de adultos».”

 

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.